Logo Risatec

Chapas galvanizadas: guia simplificado para o seu projeto de construção civil 

Chapas Galvanizadas: um guia sobre seu uso e propriedades

As chapas galvanizadas são verdadeiras protagonistas nos canteiros de obras e projetos de construção em todo o mundo. Com sua notável resistência à corrosão e durabilidade excepcional, esses materiais desempenham um papel essencial na garantia da integridade estrutural e na longevidade das edificações. 

Desde estruturas industriais imponentes até residências modestas, as chapas galvanizadas se destacam como um elemento fundamental em uma variedade de projetos de construção. 

Nesta análise, exploraremos as propriedades distintas desses materiais e como elas são cruciais para garantir o sucesso e a sustentabilidade de qualquer empreendimento de construção. Boa leitura!🙂

Entenda a importância das chapas galvanizadas para projetos de construção civil

As chapas de aço, além de sua resistência à corrosão e durabilidade, destacam-se por sua versatilidade de aplicação. Elas são empregadas em uma variedade de contextos construtivos, desde estruturas metálicas até revestimentos e coberturas. 

Sua capacidade de se adaptar a diferentes necessidades de projeto, aliada à sua confiabilidade comprovada, faz das chapas galvanizadas uma escolha amplamente adotada por engenheiros e arquitetos. Não apenas oferecem proteção contra intempéries e corrosão, como também contribuem para a eficiência e longevidade das edificações. 

Em resumo, são mais que componentes de construção; são pilares essenciais para a construção civil moderna, pois garantem a resistência estrutural, a estética e a funcionalidade dos projetos.

Veja quais são as principais propriedades das chapas galvanizadas

As propriedades das chapas galvanizadas referem-se às características físicas e químicas desses materiais que contribuem para sua eficácia em aplicações de construção civil. Algumas das principais propriedades incluem:

Resistência à corrosão

A principal propriedade das chapas galvanizadas é sua capacidade de resistir à corrosão. Isso é alcançado pelo revestimento de zinco aplicado à chapa, que protege o metal base contra a oxidação causada pela exposição à umidade e aos elementos ambientais.

Durabilidade

As chapas galvanizadas são conhecidas por sua durabilidade excepcional. O revestimento de zinco proporciona uma camada protetora que prolonga a vida útil das chapas, tornando-as adequadas para uso em ambientes externos e internos.

Resistência mecânica

Essas chapas também apresentam boa resistência mecânica, o que significa que podem suportar cargas significativas sem deformação ou ruptura. Isso as tornam ideais para uma variedade de aplicações estruturais.

Leveza

Apesar de sua resistência, as chapas galvanizadas são relativamente leves, o que facilita seu manuseio, transporte e instalação em projetos de construção.

Facilidade de conformação

Elas podem ser facilmente moldadas e conformadas durante o processo de fabricação, o que permite a criação de componentes com formas e tamanhos diversos para atender às necessidades específicas do projeto.

Essas propriedades tornam as chapas galvanizadas uma escolha popular e eficaz em uma variedade de aplicações na construção civil, desde estruturas de suporte até revestimentos e acabamentos.

Principais aplicações das chapas galvanizadas no setor da construção civil 

As chapas galvanizadas são amplamente utilizadas no setor da construção civil devido à sua versatilidade e às suas propriedades únicas. Algumas das principais aplicações incluem:

Estruturas metálicas

São frequentemente empregadas na fabricação de estruturas metálicas, como vigas, colunas e perfis, devido à sua resistência mecânica e durabilidade. Elas são essenciais em edifícios comerciais, industriais e residenciais, por proporcionarem suporte e estabilidade.

Revestimentos e coberturas

Devido à sua resistência à corrosão e durabilidade, as chapas galvanizadas são utilizadas como revestimentos e coberturas em telhados e fachadas de edifícios. Elas oferecem proteção contra intempéries e prolongam a vida útil das estruturas.

Tubulações e sistemas de drenagem

As chapas galvanizadas são comumente utilizadas na fabricação de tubos e sistemas de drenagem para aplicações de água potável, esgoto e drenagem pluvial. Sua resistência à corrosão as torna ideais para uso em ambientes úmidos e corrosivos.

Sistemas de proteção passiva contra incêndio

Em alguns casos, as chapas galvanizadas são empregadas em sistemas de proteção passiva contra incêndio, como revestimentos para estruturas de aço. O revestimento de zinco ajuda a retardar a propagação do fogo, proporcionando tempo adicional para evacuação e combate ao incêndio.

Fabricação de acessórios e componentes

As chapas galvanizadas são utilizadas na fabricação de uma variedade de acessórios e componentes para construção civil, como portas, janelas, escadas, corrimãos e guarda-corpos. Sua resistência e durabilidade garantem a qualidade e a segurança desses elementos.

Sua versatilidade e benefícios tornam-nas uma escolha popular para uma variedade de projetos e aplicações na indústria da construção.

Transforme seus projetos com a Risatec: há 50 anos entregando excelência e qualidade 

Descubra a revolução no setor da construção civil com a expertise da Risatec como distribuidora de aço. Com anos de experiência e um compromisso inabalável com a qualidade, estamos mudando o jogo quando se trata de fornecimento de materiais para construção

Nossa ampla gama de produtos atende às mais exigentes demandas do mercado, enquanto nossa equipe altamente qualificada garante um serviço excepcional em todas as etapas do processo. 

Se você busca confiança, durabilidade e inovação, entre em contato conosco hoje mesmo e descubra como a Risatec pode impulsionar o sucesso de seus projetos de construção.👇

Revestimento de concreto: tudo que você precisa saber para um acabamento técnico e de qualidade 

Na indústria da construção civil, a seleção do revestimento de concreto desempenha um papel fundamental. Além de contribuir para a estética dos ambientes, ele fornece proteção e durabilidade. Contudo, no mercado encontra-se uma ampla gama de opções disponíveis, como cerâmica, porcelanato e pedras naturais, sendo essencial escolher os revestimentos adequados para cada contexto. 

Neste artigo, iremos explorar os diferentes tipos de revestimentos utilizados na construção e como eles se adaptam a diferentes ambientes, auxiliando os leitores na tomada de decisões para seus projetos.

Entenda o que é revestimento de concreto e qual sua importância para construção civil

O revestimento de concreto é uma técnica utilizada na construção civil para aplicar uma camada de concreto sobre uma superfície existente, seja ela uma parede, piso, laje ou estrutura. Esse revestimento pode ser realizado de várias formas, como aplicação manual, por meio de formas ou moldes, ou até mesmo por projeção.

A importância do revestimento de concreto na construção civil é multifacetada:

Proteção e durabilidade

O revestimento de concreto protege a estrutura subjacente contra intempéries, desgaste mecânico, impactos e corrosão. Ele aumenta a durabilidade e a vida útil das superfícies, reduzindo a necessidade de manutenção e reparos frequentes.

Estética e acabamento

Além de sua função protetora, o revestimento de concreto pode ser utilizado para melhorar a estética e o acabamento das superfícies. É possível criar uma variedade de texturas, padrões e acabamentos, que proporcionam um aspecto visual atraente e personalizado.

Isolamento térmico e acústico

Dependendo da espessura e dos materiais utilizados, o revestimento de concreto pode oferecer propriedades de isolamento térmico e acústico, que contribuem para o conforto ambiental dos espaços construídos.

Regularização de superfícies

Em muitos casos, as superfícies de concreto necessitam de regularização para corrigir imperfeições, nivelar áreas irregulares ou proporcionar uma base adequada para a aplicação de outros revestimentos, como azulejos ou carpetes.

Versatilidade e adaptabilidade

O revestimento de concreto é uma técnica versátil e adaptável, que pode ser aplicado em uma ampla gama de contextos e ambientes, desde edifícios residenciais e comerciais até infraestruturas de grande porte, como pontes e viadutos.

Em suma, o revestimento de concreto desempenha um papel essencial na construção civil, ao proporcionar proteção, durabilidade, estética e funcionalidade às estruturas construídas.

Quais são os principais tipos de revestimento, onde são aplicados e como?

Existem vários tipos de revestimentos utilizados na construção civil, cada um com suas características específicas e aplicações adequadas. Abaixo estão alguns dos principais tipos de revestimentos e onde eles são comumente aplicados:

Revestimento de argamassa

É um dos revestimentos mais comuns e versáteis, feito a partir da mistura de cimento, areia e água. Pode ser aplicado em paredes internas e externas, pisos e tetos. É utilizado para regularizar superfícies, proporcionar acabamento liso ou texturizado e como base para pintura ou outros revestimentos decorativos.

Revestimento cerâmico

Composto por peças cerâmicas, como azulejos e porcelanatos, este tipo de revestimento é amplamente utilizado em banheiros, cozinhas, áreas externas e fachadas. Oferece grande variedade de cores, padrões e texturas, sendo resistente à umidade, fácil de limpar e durável.

Revestimento de pedra natural

Pedras como mármore, granito, ardósia e quartzito são utilizadas como revestimento em áreas nobres e de destaque, como fachadas de prédios, hall de entrada, banheiros e cozinhas. São valorizadas por sua beleza estética, durabilidade e resistência.

Revestimento vinílico

Feito de PVC, é uma opção popular para revestir pisos e paredes em ambientes residenciais, comerciais e corporativos. Disponível em uma variedade de cores, padrões e texturas, é resistente à umidade, fácil de limpar e oferece conforto térmico e acústico.

Revestimento de concreto aparente

Neste tipo de revestimento, o concreto é deixado exposto e tratado para proporcionar uma superfície esteticamente atraente. É comumente utilizado em paredes internas e externas, pisos e tetos, conferindo um visual moderno e industrial aos ambientes.

Revestimento texturizado

criando efeitos decorativos e táteis interessantes. Pode ser usado em paredes internas e externas, e confere personalidade e estilo aos espaços.

Esses são apenas alguns exemplos dos principais tipos de revestimentos e suas aplicações na construção civil. A escolha do revestimento adequado dependerá das características do ambiente, do estilo desejado, do orçamento disponível e da durabilidade requerida.

Risatec: liderança inabalável em aço e elementos estruturais há mais de 50 anos!

Com mais de 50 anos de trajetória, a Risatec se estabeleceu como a principal distribuidora de aço, líder na oferta de elementos estruturais e na execução de projetos de grande porte. Nossa experiência robusta e reconhecida é a base sólida sobre a qual construímos nossa reputação de excelência. Ao longo dos anos, temos liderado com inovação e comprometimento, fornecendo soluções de engenharia de alta qualidade que superam as expectativas dos nossos clientes. 

Se você busca resultados sólidos e duradouros. Entre em contato hoje mesmo e descubra como podemos transformar seus projetos em realidade. 👇

14 dicas essenciais para a segurança do trabalho em canteiro de obras

Segurança Do Trabalho Em Canteiros De Obras

Os canteiros de obras, essenciais para transformar projetos arquitetônicos em realidade, são cenários de atividade incessante. Nesse contexto, é fundamental reconhecer a importância da segurança do trabalho em canteiros de obras. Desde operar maquinário complexo até trabalhar em alturas elevadas, os riscos potenciais estão sempre presentes.

Pensando nisso, a Risatec separou 14 dicas essenciais para garantir o máximo de segurança do trabalho em canteiros de obras. Siga com a leitura e tire o seu projeto do papel com muito mais segurança e responsabilidade com os trabalhadores.👇

A importância da segurança do trabalho em canteiros de obras

Ainda não sabe a importância da segurança do trabalho em canteiros de obras e todos os aspectos positivos de garanti-la na execução do seu projeto? Então continue lendo e confira: 

1. Preservação da integridade humana

Cada indivíduo envolvido em um canteiro de obras deve ter a confiança de que retornará são e salvo a seus entes queridos. A segurança do trabalho em canteiros de obras reforça essa promessa essencial.

2. Aumento da eficiência operacional

 A ênfase na segurança do trabalho em canteiros de obras não apenas impede acidentes, mas também fortalece a eficiência operacional. Trabalhadores saudáveis e treinados adequadamente executam suas tarefas com maior precisão e produtividade.

3. Redução de custos

Acidentes em canteiros de obras podem acarretar em custos consideráveis, desde gastos médicos até interrupção das operações. Investir em segurança do trabalho em canteiros de obras é, portanto, uma estratégia prudente também do ponto de vista financeiro.

4. Conformidade regulatória 

Leis e regulamentos de segurança são implementados para salvaguardar os trabalhadores e manter ambientes de trabalho seguros. O não cumprimento dessas normas pode resultar em penalidades substanciais e até ações legais.

5. Promoção de uma Cultura Positiva

Uma abordagem comprometida com a segurança do trabalho cria um ambiente de respeito e responsabilidade. Isso fomenta a confiança entre os trabalhadores e suas lideranças.

6. Impacto na Sustentabilidade Empresarial

Uma reputação sólida em termos de segurança do trabalho em canteiros de obras pode servir como um diferencial competitivo, atraindo profissionais qualificados e inspirando confiança nos clientes.

Descubra 14 formas de aumentar a segurança do trabalho em canteiros de obras

A seguir, confira as 14 dicas que a Risatec separou para aumentar a segurança do trabalho em canteiros de obras e para você implementar agora mesmo! 

  1. Equipamento de proteção individual (EPI): a utilização adequada dos EPIs é uma das medidas mais cruciais para a segurança do trabalho em canteiros de obras. Acessórios como capacete, luvas, botas de segurança, óculos de proteção e colete refletivo são exemplos de EPIs que ajudam a minimizar os riscos de ferimentos.
  2. Treinamento contínuo: fornecer treinamento regular aos trabalhadores sobre procedimentos de segurança, manuseio de equipamentos e reconhecimento de riscos é fundamental para manter todos conscientes e preparados.
  3. Inspeções e manutenções preventivas: realizar inspeções frequentes nos equipamentos, ferramentas e estruturas no canteiro de obras ajuda a identificar problemas antes que eles se transformem em acidentes.
  4. Sinalização adequada: uma sinalização clara e eficaz ajuda a alertar os trabalhadores sobre riscos específicos, como áreas de escavação, zonas de carga e descarga, e rotas de veículos.
  5. Controle de materiais: manter o canteiro de obras organizado, com materiais devidamente armazenados e áreas de passagem desobstruídas, reduz o risco de quedas, tropeços e outros acidentes.
  6. Escadas e andaimes seguros: utilizar escadas, andaimes e plataformas adequadas e bem mantidas é essencial para evitar quedas e lesões graves.
  7. Uso de equipamentos de elevação: sempre garantir que os guindastes e outros equipamentos de elevação estejam em boas condições e operados por profissionais treinados.
  8. Proteção contra quedas em altura: trabalhos em locais elevados requerem a instalação de proteções adequadas, como corrimãos e redes de segurança, para evitar quedas.
  9. Comunicação eficiente: estabelecer canais de comunicação claros entre os trabalhadores e a equipe de supervisão para relatar problemas, incidentes e sugestões de melhorias.
  10. Primeiros socorros e equipe médica: manter uma equipe treinada para prestar primeiros socorros e ter um plano de evacuação claro em caso de emergências médicas.
  11. Conscientização sobre produtos químicos: em canteiros que utilizam substâncias químicas, é fundamental educar os trabalhadores sobre os riscos, procedimentos seguros de manuseio e armazenamento adequado.
  12. Planejamento de emergência: elaborar um plano de emergência abrangente que inclua rotas de fuga, pontos de encontro e procedimentos claros em caso de incêndio, colapso ou outros incidentes graves.
  13. Supervisão regular: a presença de supervisores experientes ajuda a monitorar e manter o cumprimento das normas de segurança.
  14. Cultura de segurança: promover uma cultura de segurança, na qual todos os trabalhadores se sintam responsáveis pela sua própria segurança e pela segurança dos colegas.

A segurança do trabalho em canteiros de obras é um compromisso contínuo que requer a colaboração de todos os envolvidos. As dicas mencionadas acima são apenas o ponto de partida para criar um ambiente de trabalho seguro e produtivo. 

Ao adotar medidas de segurança do trabalho em canteiros de obras rigorosas, proporcionar treinamento adequado e promover uma cultura de conscientização, é possível minimizar os riscos de acidentes e criar canteiros de obras onde os trabalhadores possam exercer suas atividades com confiança e tranquilidade.

Conheça a Risatec

Para garantir ainda mais segurança do trabalho durante as obras, é importante usar materiais de qualidade. Para isso, conte com a Risatec. 

Com mais de 48 anos de experiência no segmento da construção civil, a Risatec entrega excelência, qualidade e tecnologia em elementos de aço para construção civil, incluindo serviços de corte e dobra e estaca armada. Entre em contato conosco e tire suas dúvidas!

O que a NBR 6122 diz sobre os projetos de fundação?

Nbr 6122: O Que Essa Norma Diz Sobre As Fundações?

O ramo de construção civil está repleto de normas e diretrizes para padronizar uma série de elementos, uma delas é a NBR 6122, dedicada ao Projeto e Execução de Fundações. 

Essa norma abrange diferentes requisitos para quase todos os tipos de fundação. Siga com a leitura e conheça mais sobre ela. 

O que é a NBR 6122 e quais pontos ela tem abordado?

No ramo da engenharia civil, a NBR 6122 é considerada uma das normas mais importantes e mais utilizadas no Brasil. Ela estabelece os critérios e as diretrizes para projetos de fundações, que são a base de qualquer construção sólida e segura. 

A NBR 6122, intitulada “Projeto e Execução de Fundações”, foi criada pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) com o objetivo de estabelecer parâmetros técnicos para a elaboração de projetos de fundações.

Seu cumprimento é essencial para garantir a segurança e a estabilidade das construções, evitando possíveis colapsos estruturais.

A norma NBR 6122 abrange uma série de aspectos fundamentais para o projeto e a execução de fundações. Entre os principais pontos abordados, destacam-se:

Tipos de fundações

A norma descreve e classifica os diferentes tipos de fundações, como as superficiais (sapatas e blocos sobre estacas) e as profundas (estacas e  tubulões).

Cada tipo de fundação é abordado na norma de forma detalhada, incluindo critérios de dimensionamento e execução.

Características do solo

A NBR 6122 enfatiza a importância da investigação geotécnica para a compreensão das características do solo. 

Por meio de ensaios e estudos, é possível determinar os parâmetros geotécnicos necessários para o projeto das fundações, considerando aspectos como resistência, compressibilidade e permeabilidade do solo.

Dimensionamento e análise estrutural

A norma estabelece os critérios para o dimensionamento das fundações, levando em consideração as cargas atuantes, as características do solo e a segurança estrutural. 

Essa NBR estabelece métodos de cálculo e análise estrutural que permitem determinar as dimensões e as profundidades adequadas das fundações.

Execução das fundações

A NBR 6122 aborda também os procedimentos de execução das fundações, destacando aspectos como a escavação, a concretagem, o controle de qualidade, entre outros. 

A norma fornece orientações específicas para garantir a correta execução das fundações, evitando problemas futuros.

Revisão de 2019: quais foram as mudanças na NBR 6122?

A NBR 6122 passou por uma revisão em 2019, com o objetivo de atualizar seus critérios e incorporar avanços tecnológicos e conhecimentos adquiridos ao longo dos anos. Algumas das mudanças mais importantes após a revisão foram:

1. Inclusão de novos métodos de investigação geotécnica

A norma foi atualizada para incorporar métodos de investigação geotécnica mais avançados, permitindo uma análise mais precisa das propriedades do solo. Isso contribui para um projeto de fundações mais seguro e eficiente.

2. Consideração de aspectos sísmicos

A revisão de 2019 introduziu diretrizes para o projeto de fundações levando em consideração aspectos sísmicos. 

Com o aumento da conscientização sobre a importância da resistência a terremotos, a norma agora oferece orientações específicas para regiões com maior atividade sísmica.

3. Atualização de critérios de dimensionamento

A revisão trouxe atualizações nos critérios de dimensionamento das fundações, levando em conta novos estudos e pesquisas realizados na área. 

Isso permite um dimensionamento mais preciso, considerando diferentes cenários de carga e propriedades do solo.

4. Introdução de técnicas construtivas inovadoras

A NBR 6122 passou a abordar também técnicas construtivas inovadoras que surgiram nos últimos anos, como a utilização de estacas escavadas mecanicamente e estacas raiz. Isso reflete o avanço da tecnologia e a busca por soluções mais eficientes na construção civil.

Garanta a qualidade e conformidade com as normas em seus projetos com os produtos e serviços da Risatec!

Como você pode ver, a NBR 6122, assim como demais normas técnicas são essenciais para garantir a segurança dos projetos da construção civil.

Mas além de seguir as normas, é importante contar com produtos e serviços de qualidade para um projeto de excelência. Para isso, conte com a Risatec!

A Risatec conta com mais de 48 anos de experiência atuando na distribuição de aço para construção civil e serviços de corte e dobra de aço e estaca armada. Entre em contato conosco e tire suas dúvidas.👇

Descubra o que são as patologias na construção civil e como evitá-las

Patologias Na Construção Civil: O Que São E Quais As Principais?

Você sabe o que são as patologias na construção civil?

A construção civil é um setor essencial para o desenvolvimento urbano e a infraestrutura das cidades. No entanto, apesar dos avanços tecnológicos e das normas de qualidade, é comum encontrarmos problemas e falhas nas edificações ao longo do tempo. 

Essas falhas, conhecidas como patologias na construção civil, podem comprometer a segurança, a durabilidade e a estética das estruturas, demandando intervenções e reparos para sua correção.

Neste artigo, iremos explorar os principais tipos de patologias encontradas na construção civil, analisar suas características e possíveis origens. Continue a leitura e confira!👇

O que são as patologias na construção civil?

Podemos definir as patologias na construção civil como anomalias, defeitos ou disfunções que ocorrem nas edificações, resultantes de erros de projeto, execução inadequada, uso de materiais inadequados, falta de manutenção ou até mesmo ação de agentes externos. Essas patologias podem se manifestar de diferentes formas e apresentar uma variedade de causas.

As patologias na construção civil podem ser causadas por uma série de motivos, sendo os mais comuns:

  • Falhas de execução do projeto.
  • Materiais ou mão de obra de baixa qualidade.
  • Falta de manutenção ou inadequada.
  • Não cumprimento das normas técnicas.
  • Erros de manipulação de materiais.

Quais são as 9 principais patologias na construção civil?

Agora que você já sabe o que são as patologias na construção civil, siga com a leitura e descubra quais são as mais comuns nas edificações:

1. Trincas e fissuras

As trincas e fissuras são patologias que afetam a integridade das estruturas. Elas podem ser causadas por diversos fatores, como a retração do concreto durante a cura, movimentação do solo, sobrecargas, vibrações e até mesmo falhas no projeto estrutural. 

Dependendo da sua extensão e localização, essas trincas podem comprometer a estabilidade e a segurança do edifício.

2. Porosidade

A porosidade é outra patologia frequente na construção civil. Ela ocorre devido à presença excessiva de espaços vazios (poros) no material utilizado na construção, como concreto e argamassa. 

A porosidade pode comprometer a resistência e a durabilidade das estruturas, tornando-as mais suscetíveis à infiltração de água e agentes químicos agressivos.

3. Infiltração

Essa é uma patologia que está diretamente relacionada à presença indesejada de água em elementos construtivos, como paredes, lajes e fundações. 

A infiltração pode ocorrer devido a falhas na impermeabilização, trincas, fissuras, porosidade excessiva ou até mesmo ação de intempéries. Esse problema pode resultar em danos estruturais, deterioração de revestimentos e proliferação de fungos e bactérias.

4. Rachaduras

As rachaduras são aberturas lineares que podem surgir em diferentes partes das edificações, como paredes, lajes e pisos. 

Elas podem ser causadas por diversos fatores, como movimentações térmicas, movimentações do solo, excesso de carga e falhas construtivas. Dependendo da largura e profundidade das rachaduras, elas podem comprometer a estabilidade e a segurança do edifício.

5. Carbonatação

A carbonatação é uma patologia que afeta estruturas de concreto armado. Ela ocorre quando o dióxido de carbono presente no ar reage com o hidróxido de cálcio do concreto, formando carbonato de cálcio. 

Esse processo reduz o pH do concreto, tornando-o menos alcalino e comprometendo a proteção das armaduras contra a corrosão. A carbonatação pode levar ao enfraquecimento da estrutura e à perda de sua capacidade de suportar cargas.

6. Destacamento

O destacamento é uma patologia que ocorre quando revestimentos, como argamassa, azulejos ou pintura, se desprendem da superfície a que estão aderidos. 

Esse problema pode ser causado por falhas na aderência do revestimento, mudanças de temperatura, umidade excessiva, movimentações estruturais ou uso de materiais inadequados. O destacamento compromete a estética da construção e pode levar à deterioração da superfície subjacente.

7. Gretamento

Essa patologia é caracterizada por pequenas fissuras superficiais que se assemelham a rachaduras em forma de malha. O gretamento pode ocorrer em revestimentos de argamassa, pinturas e até mesmo em superfícies de concreto. 

O gretamento pode ser causado por retração do material, movimentações térmicas, uso de produtos de baixa qualidade ou aplicação inadequada dos revestimentos.

8. Desbotamento

Essa é uma patologia estética que afeta principalmente revestimentos de pintura. O desbotamento se manifesta pela perda de cor original, resultando em tons desbotados e irregulares.

O desbotamento pode ser causado pela exposição aos raios solares, ações químicas, falta de manutenção ou uso de tintas de baixa qualidade. Essa patologia compromete a aparência visual das construções.

9. Bolhas

As bolhas são patologias que ocorrem em revestimentos, como pinturas ou impermeabilizantes, quando bolsas de ar ou umidade ficam aprisionadas entre o revestimento e a superfície subjacente. 

Essas bolhas podem ser causadas por aplicação inadequada dos materiais, presença de umidade excessiva ou reações químicas. As bolhas comprometem a aderência e a durabilidade dos revestimentos, além de afetarem a estética do acabamento.

Conheça a Risatec, referência no mercado de aço para construção civil!

Uma das principais maneiras de evitar patologias na construção civil é contar com um fornecedor de materiais de qualidade e procedência, para isso, conte com a Risatec.
Com mais de 48 anos de atuação no fornecimento de aço e prestação de serviços, como corte e dobra de aço e estaca armada, oferecemos produtos e serviços de excelência. Entre em contato e saiba mais. 👇

Como economizar na construção civil? Confira dicas incríveis para sua obra

Como Economizar Na Construção Civil: Dicas Incríveis Para Sua Obra!

A construção civil é uma indústria essencial para o desenvolvimento do país, mas também se destaca pelo seu alto custo. Entretanto, há diversos métodos de como economizar na construção civil.

Por isso, além de conhecer os métodos de como economizar na construção civil, é importante entender mais sobre os custos e principais causas de prejuízos. Continue lendo e saiba mais sobre o assunto! 

Quais são os principais gastos em uma obra de construção civil? 

Uma obra de construção civil envolve diversos tipos de gastos, desde a compra de materiais até a contratação de mão de obra. 

Identificar os principais gastos é fundamental para entender como economizar na construção civil e garantir que a obra seja concluída dentro do orçamento previsto. Confira quais os principais: 

1. Materiais de construção

 Os materiais de construção representam uma parcela significativa do orçamento de obras. Entre os principais materiais utilizados estão cimento, areia, tijolos, telhas, madeira, cerâmica, entre outros.

2. Mão de obra

A contratação de mão de obra especializada é essencial para a execução da obra e pode incluir: pedreiros, carpinteiros, eletricistas, encanadores, entre outros profissionais. 

3 Projeto e engenharia

Antes de iniciar a obra, é preciso contar com o projeto e a engenharia para garantir a segurança e a qualidade da construção. 

Geralmente, os serviços de projeto e engenharia incluem a elaboração de plantas, cálculos estruturais, análise do solo, entre outros.

4. Licenças e alvarás 

Para construir, é preciso contar com as licenças e alvarás necessários. Esses documentos podem incluir a aprovação do projeto, a autorização para a obra e outras exigências legais, como o pagamento de taxas.

5. Equipamentos e ferramentas 

Normalmente, uma obra exige a compra ou o aluguel de equipamentos e ferramentas, como betoneiras, andaimes, entre outros. 

6. Transporte e logística 

O transporte dos materiais e equipamentos pode representar um gasto significativo, especialmente em obras de grande porte. É preciso considerar os custos com o transporte dos materiais e o aluguel de caminhões ou outros veículos.

7. Custos indiretos

Além dos gastos diretos, é preciso considerar também os custos indiretos, como a alimentação dos trabalhadores, a limpeza do canteiro de obras, a manutenção dos equipamentos, entre outros.

Principais dicas de como economizar na construção civil

Realizar uma obra é sempre um grande investimento, por isso, é importante encontrar técnicas de como economizar na construção civil, sem comprometer a qualidade e a segurança da obra. 

Confira quais são as principais dicas de como economizar na construção civil:

1. Planejamento 

O planejamento é fundamental para evitar gastos desnecessários. 

Antes de iniciar a obra, é necessário elaborar um projeto detalhado, definindo os materiais e equipamentos que serão utilizados, calcular a quantidade de mão de obra, entre outros aspectos importantes. 

Com um planejamento bem feito, é possível identificar os custos e evitar imprevistos que possam gerar gastos extras.

2. Reutilização de materiais

Em vez de descartar materiais que sobram na obra, é possível reutilizá-los em outras etapas da construção. 

Por exemplo, restos de tijolos e blocos podem ser utilizados para nivelar o terreno ou como base para as fundações. Essa estratégia ajuda a reduzir o desperdício de materiais e economizar dinheiro.

3. Corte e dobra de aço

O serviço de corte e dobra de aço ajuda a reduzir o desperdício de material e torna a obra muito mais rápida.

Ao contratar esse serviço, é possível economizar com o uso preciso das barras de aço, evitando o desperdício de material e reduzindo o tempo de execução da obra.

4. Manutenção preventiva

Realizar manutenções preventivas em equipamentos e instalações é fundamental para evitar gastos com reparos e substituições no futuro. 

É importante cuidar bem dos equipamentos, realizar a manutenção de forma regular e substituir peças desgastadas antes que elas causem problemas mais graves.

Como economizar na construção civil com o serviço de corte e dobra?

Sabia que com o serviço de corte e dobra de aço é possível economizar mais de 25% em sua obra? Isso porque, esse serviço ajuda a poupar material, tempo e também espaço.

Esse serviço consiste em cortar e dobrar as barras de aço conforme as especificações do projeto, de forma que elas sejam  utilizadas com precisão na construção das estruturas.

A principal vantagem do serviço de corte e dobra de aço é a redução do desperdício de material. Portanto, é uma ótima estratégia de como economizar na construção civil.

Quando as barras de aço são compradas em tamanho padrão e no canteiro de obras, é comum que sobrem pequenos pedaços que não são utilizados e consequentemente, desperdiçados. 

Com o serviço de corte e dobra, as barras são cortadas na medida exata, reduzindo o desperdício e evitando gastos desnecessários com materiais que não serão utilizados.

Além disso, o serviço de corte e dobra também pode ajudar a reduzir o tempo de execução da obra. 

Isso porque, como as barras de aço já chegam cortadas e dobradas no canteiro de obras, não é necessário gastar tempo realizando essas tarefas manualmente. 

Dessa forma, o corte e dobra de aço também pode ajudar a acelerar o ritmo da obra e reduzir os custos com mão de obra.

Como economizar na construção civil com a Risatec? 

Agora que você já sabe como economizar na construção civil, entre em contato com a Risatec e garanta o melhor serviço de corte e dobra de aço e materiais com um excelente custo-benefício! 

Se você é vendedor e deseja falar com a nossa central de fornecedores clique no botão.